Projeto de iniciação científica discente: cuidar de si, do colega e do nosso lugar a higiene na infância/uca

Vote nessa matéria: 1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas6 estrelas7 estrelas8 estrelas9 estrelas10 estrelas

     





Esse projeto de iniciação científica tem duração prevista de 5 meses, ou seja, um semestre letivo. Entretanto, conforme as necessidades apresentadas pela turma e professor, tendo em vista as atividades que forem desenvolvidas, este cronograma pode sofrer alterações. Vamos utilizar no mínimo uma aula de 60 minutos por semana, mas como esta é uma proposta interdisciplinar, em uma aula poderemos dialogar com diferentes áreas do conhecimento: Língua Portuguesa, Ciências, Saúde, Matemática, dentre outras.

Se a sua escola faz parte do projeto UCA, é necessário que os alunos saibam utilizar os programas de seu netbook, como KWord, KolourPaint, Tux Paint e Mozilla Firefox e possua noções básicas sobre a utilização do tablet. Porém, se a sua escola não participa do PROUCA (Programa Um Computador por Aluno), você poderá utilizar, nas atividades que necessitam destes recursos, o laboratório de informática ou adaptar para a não utilização de computadores.

Grupo

ORIENTAÇÕES AO PROFESSOR

Professor, o processo de ensino e aprendizagem fundamentado na Iniciação Científica para as séries iniciais do Ensino Fundamental pressupõe um trabalho dinâmico e interdisciplinar, em que os alunos são os autores, ou seja, participam ativamente; problematizando, levantando as hipóteses, as fontes de pesquisa, elaborando os objetivos, utilizando diferentes estratégias de pesquisa, registrando as descobertas, socializando os resultados e avaliando o percurso. Para isso, a atuação do professor enquanto mediador, orientador deste processo é fundamental, ele tem o papel de instigar e orientar e principalmente envolver os alunos em todas as etapas, pois um projeto que foge aos interesses dos alunos não é significativo. Nas séries iniciais, a metodologia científica não visa apenas o conteúdo trabalhado no projeto, mas ensinar as estratégias de pesquisa, para que o aluno busque novos conhecimentos.

É importante lembrar que não há um método ou uma fórmula pronta para desenvolver projetos de iniciação científica com alunos das séries iniciais no Ensino Fundamental, mas sim uma concepção diferenciada do professor em relação ao como ensinar e aprender. Para que possamos ter sucesso neste trabalho é necessário estabelecer uma relação de troca e de construções sociais interativas, nas quais todos sejam colaboradores e parceiros.

Alguns trabalhos contribuem com esta concepção de aprendizagem, como Hernandes (1998). Ele aponta que a função do projeto é favorecer a criação de estratégias de organização dos conhecimentos escolares em relação a: 1) o tratamento da informação, e 2) a relação entre os diferentes conteúdos em torno de problemas ou hipóteses que facilitem aos alunos a construção de seus conhecimentos, a transformação procedente dos diferentes saberes disciplinares em conhecimento próprio. (HERNANDEZ amp; VENTURA, 1998, p. 61).

Partindo deste pressuposto, optamos por uma organização do trabalho que propõe algumas etapas, que envolvem uma variedade de ações de compreensão que mostrem uma interpretação do tema, e, ao mesmo tempo, um avanço sobre o mesmo. (Hernández, 2000, p. 184), são elas:

  1. Definição do tema;
  2. Justificativa do tema escolhido;
  3. Construção dos objetivos do trabalho;
  4. Elaboração da problematização;
  5. Levantamento das hipóteses,
  6. Cronograma das ações;
  7. Listagem de diferentes fontes de pesquisa que poderão ser utilizadas;
  8. Exploração do material coletado
  9. Confrontação das hipóteses com os dados da pesquisa;
  10. Socialização dos resultados/culminância do projeto;
  11. Avaliação do projeto.

Professor, para organizar, acompanhar e avaliar a aprendizagem dos alunos, podemos utilizar o Dossiê do projeto. Ele pode ser montado em uma pasta catálogo ou em um caderno brochura grande. Outra possibilidade ainda mais interessante é a construção do portfólio, pelos alunos, pois eles vão acompanhando e avaliando o seu próprio crescimento.

 1ª Etapa: INTRODUZINDO: O QUE É PESQUISA- uma aula de 60 minutos.

Professor, dialogue com seus alunos sobre esta nova forma de aprender. Vamos conversar sobre pesquisa, pois a ideia de iniciação científica é mais abstrata e ampla. Resgate os conhecimentos prévios que eles têm sobre o assunto, quais são as hipóteses deles. Organize-os na rodinha e, a fim de promover um debate, coloque as seguintes questões:

  • Quem sabe o que é pesquisa
  • Será que somente os cientistas que ficam em laboratórios são pesquisadores
  • Como os cientistas fazem para descobrir alguma coisa
  • Como podemos pesquisar sobre o queremos saber
  • Quem já viu algum filme ou desenho animado sobre pesquisa. Como era este filme

Depois de ouvi-los, diga-lhes que nós seremos os cientistas e vamos descobrir muitas coisas interessantes.

Posteriormente ao debate os estudantes poderão consultar no dicionário o significado da palavra pesquisa para que possam confrontar com a hipótese que acabaram de levantar na conversa com os coleguinhas.

Atividades

Peça aos alunos que escrevam o que eles compreenderam do debate.

Elabore uma ficha para que os alunos possam padronizar o registro das atividades. Caso julgue necessário, você poderá fazer uma síntese sobre os principais aspectos discutidos, aqueles que devem ser registrados para facilitar as demais etapas do trabalho.

Professor, o sítio seguinte traz uma reportagem da revista Nova Escola –  Pesquisa como princípio educativo por Pedro Demo http://www.youtube.com/watchv=Vra4hclt7kw (acesso em 29/08/2012), que corrobora a importância da pesquisa na escola.

2ª Etapa: DESENCADEANDO O TEMA – Duas a quatro aulas de 60 minutos

 Professor, o tema pode ter relação com o conteúdo estudado ou surgir de alguma curiosidade dos alunos, de um fato ocorrido, de um texto, poesia, música ou história ouvida.

 Mas, o projeto também pode ser desenvolvido para atender a uma demanda do currículo, para isso o seu papel enquanto orientador, motivando, mediando e envolvendo o aluno em todas as etapas, desde a escolha do tema, é fundamental.

Se surgirem diversos temas, você poderá utilizar o sistema de votação para proceder a escolha, para isso, poderá utilizar atividades interdisciplinares que surgirão até a realização da eleição. O trabalho com a eleição contribui para que os alunos percebam a importância de exercermos nosso direito de escolha, de sermos cidadãos. Proporciona também autonomia e responsabilidade, além de dialogar com diferentes áreas do conhecimento, tais como:

Saúde: possibilitar a criança o conhecimento relativo ao seu próprio corpo; socializar regras para uma boa higienização corporal;

Língua Portuguesa: utilizar diferentes gêneros textuais (texto instrucional, relatórios);

Matemática: tratamento de informação (tabela e gráfico com o resultado da eleição), resolução de problemas a partir dos dados obtidos;

Ciências: compreender a relação das pessoas com o meio ambiente.

Portanto, para que o projeto seja significativo, é importante que os alunos tenham interesse e curiosidade pelo tema proposto. Você poderá utilizar diversas formas para detonar o tema, ou seja, despertar o interesse dos alunos.

Com a finalidade de despertar a curiosidade das crianças com relação ao tema,  diversos recursos podem ser utilizados:

  • Contar uma história;
  • Ler uma reportagem, discutir uma notícia;
  • Assistirem a um filme ou vídeo;
  • Dentre outras.

Neste caso nós utilizamos uma contação de história, pois a sua lúdica é um grande atrativo para as crianças. Além disso, este gênero textual é muito rico, pois ele possibilita trabalhar com: rimas, produção de texto, releitura da poesia, tentativas de escrita, leitura, dentre outras.

Esta é uma  história do livro Cuidando do Corpo,  O cabelo de Maria Chiquinha de Gina Borges da Editora FAPI, para sensibilizar a discussão sobre hábitos de higiene da turma. A personagem não gostava de lavar os cabelos e nem de tomar banho.

Livro

Fonte: http://www.bondfaro.com.br/preco–livros–cuidando-do-corpo-colecao-infantil-gina-borges-8575141937.html (acesso em 08/09/2012)

 

Após a contação, instigue os alunos a refletirem sobre os cuidados referentes à higiene pessoal:

  • O que é higiene pessoal
  • Qual a rotina de higiene de cada criança diariamente
  • Por que lavamos os cabelos, escovamos os dentes e tomamos banhos
  • Por que lavamos as mãos antes e depois das refeições
  • Por que lavamos as mãos antes e depois de utilizarmos o banheiro
  • Entre outras.

 

Sugestão de atividade:

Professor, em cada momento da atividade é importante o registro escrito, já que trabalhamos bem a linguagem oral. Neste caso, organize a turma em grupos e proponha a confecção de cartazes com desenhos representando a higiene pessoal do grupo. Este material será exposto no momento da socialização da atividade.

 Se a sua escola faz parte do projeto UCA, solicite que utilizem seus laptops, e peça que cada um elabore os desenhos sobre a história utilizando a ferramentas do Tux Paint (metasys/edusyst/arte e música/ pintura digital). Mas, se não participam deste projeto, poderão fazer o desenho a mão em uma folha A4 ou no caderno de projetos.

 3ª Etapa: JUSTIFICANDO O TEMA – Uma aula de 60 minutos.

Esta etapa tem como objetivo elaborar coletivamente a justificativa da pesquisa, ou seja, a importância em pesquisarmos sobre Cuidar de si, do colega e do nosso lugar a higiene na infância.

Para envolver os alunos nesta construção, faça uma explicação sobre a importância de justificar a realização do projeto (por que ele é relevante). Por trás de toda pesquisa existe um motivo, mesmo que seja  uma simples curiosidade. Solicite que registrem suas justificativas individualmente e depois façam um texto coletivo consolidando estas ideias.

Banho

Pesquisar  Cuidar de si, do colega e do nosso lugar a higiene na infância  é importante porque…

__________________________________________________

__________________________________________________

_________________________________________________

Fonte da imagem: http://colegioloureiromendes.blogspot.com.br/2011/03/projeto-higiene-e-saude-educacao.html   (acesso em 08/09/2012)

4ª Etapa: CONSTRUINDO OS OBJETIVOS – Uma aula de 60 minutos.

Professor, nesta etapa os alunos devem elaborar, com a sua mediação, os objetivos que pretendem alcançar ao final do projeto. Para que eles compreendam, exemplifique com situações do cotidiano deles, questionando-os, por exemplo:

- Qual é o objetivo de tomar banho, ou seja, o que queremos com isso

  • Limpar nosso corpo
  • Evitar doenças.

- Então o que queremos com este projeto sobre Cuidar de si, do colega e do nosso lugar a higiene na infância Veja alguns dos objetivos elencados:

  • Conhecer o nosso corpo;
  • Aprender as regras para uma boa higienização corporal;
  • Levantar a frequência necessária para banhos e escovação bucal;
  • Conhecer os objetos utilizados na  higienização.
  • Divulgar a importância em ter uma boa higiene corporal.

Registre os objetivos em uma folha e agregue ao Dossiê ou ao Portfólio do projeto.  Você pode realizar esta atividade em grupo ou individualmente, assim trabalhará a escrita a partir de um contexto significativo. Solicite que ilustrem a ideia.

Veja uma sugestão: 

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DA UFU

PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DISCENTE:

Cuidar de si, do colega e do nosso lugar  a higiene na infância

Objetivos do projeto: o que nós queremos com esta pesquisa

____________________________________________________________________

____________________________________________________________________

__________________________________________________________________

Ilustre o que você pensou

 

5ª Etapa: ELABORANDO A PROBLEMATIZAÇÃO – Uma aula de 60 minutos.

Esta etapa consiste em elaborar com os alunos as questões que eles querem saber sobre o tema, ou seja, as perguntas que vão nortear as estratégias de pesquisa para que descubram as respostas. Para isso, instigue-os a pensar sobre suas curiosidades sobre o tema.

Solicite que registrem individualmente ou se forem alunos de 1º ano que estejam na fase silábica da escrita, utilize esta atividade para que façam a tentativa de escrita e depois faça a reescrita com eles. Outra possibilidade é solicitar a colaboração de um monitor ou estagiário para que faça o registro das questões que eles forem apresentando e depois você faz um consolidado com todas as questões levantadas e quem foi o autor da pergunta.

               Atividades

Lembre-se!

Sempre que terminar o registro de alguma etapa do projeto organize ou anexe ao Dossiê do Projeto ou Portfólio!!! 

Veja o exemplo de uma problematização dos alunos do 1º ano da Eseba:

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DA UFU

PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DISCENTE:

Cuidar de si, do colega e do nosso lugar A higiene na infância

Alunos

Problematização

1- Natália de Almeida

Por que precisamos tomar banho e os animais não

2 Ana Laura Mendonça

Por que escovamos os dentes e o meu cachorro não escova

3 Carla Santiago

Como o piolho vai para a cabeça da gente

4 Solange Pereira

É verdade que se a gente não tomar banho vai dar mau cheiro

5 Lidiane Rocha

Por que lavamos as mãos antes das refeições

 

6ª Etapa: LEVANTANDO AS HIPÓTESES – Uma aula de 60 minutos.

Professor, as hipóteses dos alunos são referências importantes, pois além de direcionarem a pesquisa elas revelam os conhecimentos prévios dos alunos sobre o tema pesquisado.

Uma interessante forma de explicar sobre o que são as hipóteses é por meio de exemplos. Você pode usar diferentes recursos, como questioná-los sobre coisas do cotidiano ou situações, tal como: questione-os sobre o lanche da escola:

- Alguém sabe o que é o lanche da escola hoje

- Quais os ingredientes que as cantineiras utilizaram

- Qual a quantidade que elas fizeram de lanche

 Diga-lhes que o que eles disseram são as hipóteses, mas para sabermos se estas respostas  estão corretas, temos que pesquisar, investigar, sobre elas e ao final da pesquisa nós vamos descobrir se nossas hipóteses são pertinentes ou não. Para descobrir estas respostas podemos utilizar diversas estratégias de pesquisa:

  • Entrevistar as cantineiras e perguntar-lhes;
  • Ir até a cantina e observá-las na preparação do lanche;
  • Consultar as anotações e receitas que elas utilizam, dentre outras.

Em seguida, solicite que cada aluno elabore uma hipótese sobre sua problematização (sua pergunta) ou, se preferirem, sobre a problematização levantada pelo coleguinha. Veja um exemplo:

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DA UFU

PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DISCENTE:

Cuidar de si, do colega e do nosso lugar a higiene na infância

Alunos

Problematização

Hipótese

1- Natália de Almeida

Por que precisamos tomar banho e os animais não

Suzana: porque eles não têm banheiro.

2 Ana Laura Mendonça

Por que escovamos os dentes e o meu cachorro não escova

Mariana: porque o alimento dele é diferente.

3 Carla Santiago

Como o piolho vai para a cabeça da gente

Murilo: voando.

4 Solange Pereira

É verdade que se a gente não tomar banho vai dar mau cheiro

Mateus: Ficar sem banho é fedido.

5 Lidiane Rocha

Por que lavamos as mãos antes das refeições

Bruno: para não contaminar os alimentos.

 

7ª Etapa: CRONOGRAMA – Uma aula de 60 minutos.

Apesar de a execução de um projeto de iniciação científica não seguir um planejamento rígido, um bom planejamento das etapas a serem realizadas é fundamental para o sucesso do trabalho. O cronograma pode ser construído mesmo depois de iniciado o trabalho, assim você terá um parâmetro sobre o andamento da pesquisa.

Outra questão importante que você deve prever é a sua duração: em semestre ou um ano Assim, você poderá determinar a quantidade de aulas necessárias, tendo em mente que as atividades extraescolares geralmente são desenvolvidas no contra turno. Como o projeto tem caráter interdisciplinar, em uma aula podemos trabalhar com mais de uma área do conhecimento o que pode muitas vezes acarretar um desdobramento da aula. Para facilitar faça um cronograma prévio e apresente aos alunos para que os mesmos opinem. Exemplo:

QUANDO

O QUE

QUEM

Agosto

1ª aula: aprender o que é pesquisa.

Professor orientador e alunos

2ª e 3ª aula: Definição do Tema.

4ª aula: Justificativa.

Setembro

5ª aula: Construção dos objetivos.

Professor orientador e alunos

6ª aula: Elaboração da problematização.

7ª aula: Levantamento das hipóteses.

8ª aula: Cronograma das ações.

Outubro / Novembro

9ª e 10ª aula: As fontes de pesquisa.

Professor orientador e alunos

11ª aula: As equipes de pesquisadores.

12ª a 21ª aula: Realização de diferentes estratégias de pesquisa.

Dezembro

22ª aula: Confrontação das hipóteses e dos dados pesquisados.

Professor orientador e alunos

23ª aula: Socialização dos resultados/culminância do projeto.

24ª aula: avaliando o trabalho.

  

 

8ª Etapa: AS FONTES DE PESQUISA – Duas aulas de 60 minutos.

Professor, as fontes são definidas de acordo com as questões que pretendemos responder. Como os alunos estão envolvidos com o projeto, com certeza o assunto já extrapolou os muros da escola e chegou até as famílias. O envolvimento dos pais é muito importante, pois além da parceria enriquecer o trabalho é também um fator motivador. Por isso, no dia anterior a esta aula, solicite que os alunos discutam com seus familiares se eles sabem como poderão descobrir as respostas para suas questões, ou seja, as fontes de pesquisa que podem ser úteis para suas pesquisas.

Organize os alunos em rodinha e solicite que cada um socialize as respostas que trouxeram de casa.

Nessa aula deverão ser discutidos os seguintes temas:

Jornais, livros, revistas, entrevistas, fotografias, arquitetura, cartas, músicas, dentre outras.

Arquivos, Bibliotecas, internet, etc.

Surge aqui um ótimo recurso para você, professor. Um ponto positivo trazido pela internet no campo da pesquisa histórica é o surgimento dos acervos digitais. Tais acervos são formados com a  disponibilização, em páginas da internet, dos conteúdos existentes nos acervos físicos de instituições de preservação de acervos, sejam arquivos, bibliotecas ou museus. Utilizaremos alguns deles nesta fase da pesquisa. 

 Faça bom uso dos acervos digitais!!!

 

 

9ª e 10ª  Etapas: Pesquisa e análise das fontes coletadas cinco a oito aulas de 60 minutos

FORMANDO AS EQUIPES DE PESQUISA E SUBDIVIDINDO OS TEMAS

Professor, após estruturar o projeto, vamos buscar as respostas para os questionamentos dos alunos. Para isso, retome com eles as questões e organize-as de acordo com o tema. Para abarcar todas as questões levantadas que, em muitos casos, podem requerer pesquisas diferentes, você poderá dividir os alunos em equipes de pesquisa. Cada equipe seria, então, incumbida de pesquisar um único tema.

Agrupe os alunos de acordo com o objetivo da atividade. Não permita apenas o agrupamento por afinidade, pois este é um excelente momento para trabalhar o respeito ao outro, a tolerância e a solidariedade.

Escreva as questões e as hipóteses em uma folha, recorte-as e distribua para as equipes. Estabeleça regras:

  • Os grupos poderão discutir apenas entre os membros da equipe;
  • Cada equipe deverá estabelecer; quem será o coordenador do grupo, quem será o relator ou relatores, como farão a socialização.

Agrupando as questões em subtemas.

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DA UFU

PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DISCENTE:

Cuidar de si, do colega e do nosso lugar a higiene na infância

PROBLEMATIZAÇÃO

HIPÓTESES

Equipe 1 Higiene Corporal

Por que precisamos tomar banho e os animais não

É verdade que se a gente não tomar banho vai dar mau cheiro

Suzana: porque eles não têm banheiro.

Mateus: Ficar sem banho é fedido.

Equipe 2 Higiene Dental

Por que escovamos os dentes e o meu cachorro não escova

Mariana: porque o alimento dele é diferente.

Equipe 3 Piolho

Como o piolho vai para a cabeça da gente

Murilo: voando.

Equipe 4 Hábitos de Higiene

Por que lavamos as mãos antes das refeições

Bruno: para não contaminar os alimentos.

Professor, faremos  a pesquisa de conteúdos específicos. É ela que nos fornecerá as referências gerais sobre o tema estudado. Ou seja: são as análises já existentes sobre o tema em questão.

Depois de organizá-los em equipes, solicite que utilizem seus laptops UCA, por meio da ferramenta Mozilla Firefox (metasysgt;favoritosgt;navegador de internet)  ou o tablet, os quais consistem em recursos tecnológicos móveis, mas se não participam deste projeto, leve-os até ao laboratório de informática e solicite que acessem os links a seguir.

  1. Mas, para isso é necessário algumas orientações quanto a utilização de informações de outras fontes. Lembre-os de registrar: o sítio pesquisado, a data de acesso, o nome do autor ou autora da informação coletada.
  2. Cada equipe deverá pesquisar informações relativas a sua ou suas questões  buscando verificar se as hipóteses que levantaram são verdadeiras ou não, para isso deverão fazer um relatório da pesquisa e apresentar posteriormente para a sala. Eles poderão utilizar a ferramentas do Kword, Tux Paint, do laptop Uca, para registrar e depois, organizá-las  em uma apresentação do Kpresenter (power point) . Mas, se a sua escola não participa deste projeto utilize a apresentação por meio de cartazes. Veja as sugestões a seguir:

Pesquisa de conteúdo específico.

Higiene Corporal

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.htmlaula=33532    (acesso em 08/09/2012)

Higiene Oral

http://www.saliva.com.br/saliva/periodontia/higienizacao (acesso em 08/09/2012)

http://higienebucal.org/  (acesso em 08/09/2012)

Vídeo Educativo Infantil Higiene Bucal

http://www.youtube.com/watchv=Oj5S_-w3-IM   (acesso em 08/09/2012)

Piolho

http://saude.abril.com.br/edicoes/0273/familia/conteudo_133879.shtml   (acesso em 08/09/2012)

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.htmlaula=22864 (acesso em 08/09/2012)

Piolho

Fonte imagem: http://omedicoeopaciente.blogspot.com.br/2009/06/piolho-tem-tratamento.html (acesso em 15/09/2012)

Piolhos, os reis do coça-coça

Piolhos Sim, é deles que vamos falar! Seres pequenos que podem ser exterminados com a força de uma unha, mas que têm tudo para se transformar num problema tamanho gigante quando se multiplicam e provocam aquele coça-coça na cabeça. Por mais que pareça difícil combatê-los, não se deve desistir da batalha por uma razão muito séria: esses insetos podem provocar danos à saúde.

Os piolhos vivem na superfície do corpo de seu hospedeiro (nós!) e, ao contrário do que muita gente pensa, eles não voam porque não têm asas. Esses insetos possuem uma garra no último segmento das pernas que permite a locomoção e a fixação nos fios do cabelo.

Os machos medem cerca de 2,4 milímetros e as fêmeas um pouco mais, aproximadamente 2,7 milímetros. Ambos se alimentam de sangue, que, no caso das fêmeas, é indispensável para a nutrição dos ovos. Estes, aliás, também são chamados de lêndeas e representam a primeira fase da vida de um piolho, que é seguida pela fase ninfa (quando saem do ovo) e pela fase adulta (quando estão prontos para a reprodução) num ciclo que tem duração de quatro semanas.

Cada fêmea pode colocar até seis ovos por dia! Isso quer dizer que uma cabeça que abrigue apenas um casal de piolhos em poucos dias terá dúzias desses moradores indesejados. E, se nada for feito, as dúzias vão se multiplicar e aí… Bem, aí é melhor parar com as contas porque já está dando uma coceira danada!

Fonte: Revista Ciência hoje das Crianças /Ano 16 /Nº 134 /Abril de 2003

Hábitos de Higiene

Boas Maneiras com a Turma da Mônica

http://www.youtube.com/watchv=YHS34tkXdR8amp;feature=related  (acesso em 08/09/2012)

http://www.youtube.com/watchv=x3xMVVE0qpo  (acesso em 08/09/2012)

  • O seguinte sítio contém vários vídeos educativos do portal do professor, os quais abrangem os  conteúdos específicos deste projeto:

http://habitoshigieneportalprofessor.wordpress.com/conteudos-multimidia/  (acesso em 08/09/2012)

Mantenha e, até mesmo, privilegie o contato das crianças com o LIVRO!

 Programe também consultas ao acervo da BIBLIOTECA!!!

 ATIVIDADE DE CASA

Professor, dentre as fontes de pesquisa, é importante valorizar os livros, enquanto portadores de textos e fontes confiáveis de informações. Por isso, instigue-os a pesquisarem nos livros da biblioteca ou solicite como tarefa de casa que busquem livros, revistas ou jornais impressos sobre o tema. 

Professor, neste momento da aula, os alunos deverão utilizar a ferramenta KWord (Metasysgt;Aplicativosgt;Ferramentas de Produtividadegt;Suíte de escritóriogt;Processador de textos) para digitarem a Tarefa de Casa, cuja proposta é entrevistar a família sobre a frequência dos banhos e escovação bucal. Peça também que as famílias enviem rótulos dos materiais de higiene pessoal que utilizam. Este material contribuirá com as hipóteses de escrita da turma em outra atividade.

Veja o modelo a seguir:

 Tarefa

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DA UFU

PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DISCENTE:

Cuidar de si, do colega e do nosso lugar A higiene na infância

NOME: ___________________________________

DATA: ___/___/____

ENTREVISTA COM A FAMÍLIA

  1. Quantos banhos diários a família tomam: (   )um  (   )dois  (   )três ou mais
  2. Quando escovam os dentes (   ) para dormir  (   )após as refeições
  3. Lavam as mãos (   )para dormir    (   )antes e depois das refeições/banheiro
  4. Dicas de higiene:
    • ____________________________________________________
    • ____________________________________________________
    • ____________________________________________________

Observação: Tragam amanhã ___/___/____ rótulos de material de higiene pessoal que sua família utiliza (dentes, orelha, corpo, cabelo e pele)

BOM TRABALHO!

TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO

Professor  aproveite a atividade de casa para trabalhar com Matemática. A organização dos dados por meio de gráficos é um excelente recurso para você explorar diferentes conceitos matemáticos: mais, menos, adição, subtração,  multiplicação e divisão. Você terá apenas que adequar ao conteúdo que estiver trabalhando.

Se a sua turma ainda não trabalhou com gráficos faça uma introdução sobre os diferentes gráficos e a sua função. Se possível, recorte de jornais ou revistas usadas e  leve para sala alguns exemplos ou acesse http://office.microsoft.com/pt-br/help/exemplos-de-tipos-de-graficos-HP005262319.aspx para visualizar diferentes tipos de gráficos.

O gráfico poderá ser realizado em uma folha quadriculada ou utilizando o laptop UCA, por meio da ferramenta KWord (metasysgt;aplicativosgt;ferramentas de produtividadegt;suíte de escritóriogt;processador de textos). A atividade anterior possibilita a elaboração de 3 pequenos gráficos, o que facilita a visualização dos dados:

  • Quantidade de banhos;
  • Horário da escovação dos dentes;
  • Quando lavam as mãos.

- Proponha situações-problema a partir dos gráficos elaborados, para que possam ser resolvidas pelos alunos. As atividades contextualizadas a partir de dados concretos são mais significativas o que contribui para uma melhor compreensão e, portanto facilita  a   aprendizagem.

PESQUISANDO

Os materiais coletados deverão ser alvo de pesquisa, para isso, organize-os e distribua nos grupos. Oriente os alunos sobre a importância  em registrar as fontes e a bibliografia consultada durante a realização de toda a pesquisa, para que ao fim do projeto conste o referencial bibliográfico consultado no decorrer da pesquisa.

- Explique-lhes também  sobre a importância em respeitar a autoria do trabalho, ou seja, ao citar algum trecho escrito por outra pessoa é fundamental que se coloque a fonte da qual ele foi retirado. Aproveite esse momento para ensinar seus alunos a colocarem referência bibliográfica em seus trabalhos, veja um exemplo:

CARSON, Rachel. Primavera Silenciosa. São Paulo: Gaia Editora, 1962.

Tendo em vista que esta é uma pesquisa de iniciação científica com crianças do ensino fundamental inicial, o rigor acadêmico não deve ser nosso foco, mas é importante utilizar a terminologia adequada e a metodologia científica para que eles se familiarizem.

MÃO NA MASSA

Atividade 1 Trabalhando com música

Professor, a música é um importante gênero textual e também uma fonte de pesquisa, pois ela traz  informações por meio de uma linguagem lúdica, portanto apresente para a turma a música:

PiolhoO Piolho de Bia Bedran:      

 

Eu tenho os pés na sua cabeça

Eu quero que você não me esqueça

Nunca mais (refrão)  

 

O Aurélio diz que eu sou inseto sugador

Mas sinto muito amor Por cabelo de anjo

Seja ele qual for

Cabelo loirinho, encaracoladinho

Mas também pode ser muito lisinho…

Moreno, comprido, escorrido

E também pode ser, muito curto e crespinho,

Pode ruivo, castanho, pretinho, bem duro,

Qualquer tipo de cabelo me satisfaz

(refrão)

 

Sou muito insistente,

Sou conquistador.

Eu fico resistente aos venenos com que, você me viciou…

Xampu, sabonete, vinagre, perfume, creme, neocid, tudo eu acho normal.

Pela homeopatia eu tenho até a simpatia

Porque ela é muito mais natural

Só tem duas coisas que vão me matando

É passar pente fino e mão me catando

(refrão)

 

Quando sou criança

O meu nome é lêndea

Mas a minha infância

Dura pouco demais…

Logo, logo cresço,

Pra infernizar tudo,

Eu faço a minha casa

No teu couro cabeludo.

Eu não escolho cabeça nem classe social,

Pra mim rico, pobre,

É tudo igual!   

   Fonte: http://letras.mus.br/bia-bedran/303149/  (acesso em 08/09/2012)

Divida a turma em grupos e distribua a letra da música. Depois, explore oralmente com as crianças:

- Que inseto aparece na música

- Qual a sua definição no dicionário

- Que nome ele recebe na infância

- Onde ele vive

- Como acabar com esse inseto

Atividade 2 - Entrevista

Professor, vocês já fizeram uma entrevista como Tarefa de Casa. Nesse momento, proponha uma entrevista feita com as pessoas da escola. Faça um levantamento de perguntas com as crianças e oriente a pesquisa.

Exemplo:

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DA UFU

PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DISCENTE:

Cuidar de si, do colega e do nosso lugar A higiene na infância

ALUNO/A: ___________________________DATA: ___/___/____

ENTREVISTADO/A________________________________________________

1.        Você já teve piolho

(     ) sim          (     ) não   

2.       Quantas vezes

(     ) somente 1          (     ) mais de 1          (     ) mais de 10   

3.       O que você fez para resolver o problema______________________________

_____________________________________________________________________

Após a coleta de informações, construa com a turma um gráfico dos dados obtidos e analise:

a)      Número de pessoas que tiveram piolho

b)      Número de vezes que tiveram piolho

c)      Solução encontrada para resolver o problema   

As crianças perceberão que algumas pessoas já tiveram piolho e, assim, descobrirão a importância de conhecê-lo melhor para saber como combatê-lo.

Analise com os grupos as informações trazidas e registre as conclusões com as crianças.

Atividade 3 Campanha contra o piolho

Professor, crie uma campanha na escola e se possível amplie para a família também. Você poderá utilizar alguns recursos:

  • Criar folhetos conscientizando as pessoas sobre os perigos que os piolhos acarretam e as formas de combatê-los;
  • Divulgar nas redes sociais estas informações, para isso, consulte o Recurso do Portal http://portaldoprofessor.mec.gov.br/linksCursosMateriais.htmlcategoria=84  e acesse: Comunicação virtual e redes sociais. Veja as possibilidades de usos de redes sociais como método alternativo de aprendizagem.

Atividade  4 Trabalhando com rótulos

Professor, organize a sala em grupos de 4 (quatro) crianças. Providencie cartolinas suficientes, para colagem do material. Os alunos deverão selecionar os rótulos trazidos de casa em agrupamentos, como: ORELHAS, DENTE, CORPO, CABELO E PELE. Logo, deverão colar o material. Veja um exemplo:

Material

Fonte: acervo da autora

 

Atividade 5 Cruzadinha da Higiene

Cruzadinha 

Fonte: http://evangelizandofeliz.blogspot.com.br/2012/02/higiene-pessoal.html  (acesso em 08/09/2012)

 

Atividade 6 -  Higiene e música

Professor, sabemos que o repertório musical pode nos auxiliar bastante na alfabetização. Nesse sentido, sugerimos que trabalhe com a música 1000 Bolinhas de Sabão da cantora Aline Barros, que privilegia as questões da falta de higiene versus a higiene adequada.

Peça aos alunos para acessarem o navegador Mozilla Firefox(metasysgt;favoritosgt;navegador de internet)o sítio http://www.vagalume.com.br/aline-barros/1000-bolinhas-de-sabao.html#ixzz1PCiC8S7J que disporá a letra e música. Os alunos ouvirão a canção e posteriormente monte com eles uma coreografia, possibilitando que a criança tenha conhecimento de seu próprio corpo. Você poderá também registrar este momento utilizando a ferramenta WxCam que se encontra na área de trabalho do laptop, por meio de fotos e/ou filmagem.

 

 1000 Bolinhas de Sabão Bolha

Aline Barros

Diga não para a sujeiinha
Não !
Diga Não pro chulezinho
- Hummm !
Diga não pro caracão
E prá melequinha
Éca que meleca !

Diga sim pro sabonete
- Yes !
Diga sim pro chuveirinho
AhA !
Sim Para a pasta de dente
É tão bom andar limpinho

Sai Prá lá inhaquinha
Sai prá lá inhacão
Eu tomo banho todo dia
Fazendo um espumão

Sai Para lá inhaquinha
Sai pra lá inhacão
Eu me livro de vocês
Com 1000 bolinhas de sabão

Fonte: http://www.vagalume.com.br/aline-barros/1000-bolinhas-de-sabao.html#ixzz1PCiC8S7J  (acesso em 08/09/2012)

 11ª Etapa: CONFRONTANDO AS HIPÓTESES COM OS DADOS PESQUISADOS – uma aula de 60 minutos.

Professor, depois de realizar as pesquisas, retome com seus alunos as hipóteses que eles levantaram no início da pesquisa e solicite que confrontem com os dados obtidos, assim vão perceber quais hipóteses são verdadeiras e quais são falsas. Para facilitar entregue um quadro com as hipóteses e solicite que escrevam na frente o que descobriram.

 

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DA UFU

PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DISCENTE:

Cuidar de si, do colega e do nosso lugar a higiene na infância

Hipóteses

Descobertas

Retome com eles se todas as questões foram respondidas, se houver alguma dúvida busquem outras fontes e concluam o trabalho.

12ª Etapa: SOCIALIZAÇÃO DOS RESULTADOS/CULMINÂNCIA DO PROJETO

Esta etapa é tão importante quanto à realização das pesquisas, pois ela proporcionará ao aluno perceber que a pesquisa é importante e que todo conhecimento só tem validade se for conhecido por outras pessoas. Por isso, organize-os em uma rodinha e discuta com eles sobre como vão socializar o que aprenderam. Algumas sugestões podem ser discutidas com eles, tais como:

 

RELATÓRIO

 

Cuidar de si, do colega e do nosso lugar a higiene na infância

 

Aprendemos…..

 

Professor, a socialização dos trabalhos poderá ser realizada por meio de um mural na escola: o gráfico com as entrevistas; os cartazes com os rótulos, o relatório e as fotos da coreografia.

  • Exposição: trabalhos no mural da escola (gráfico com as entrevistas; cartazes com os rótulos; relatório; fotos das coreografias).

A exposição necessita de uma boa organização e planejamento envolvendo toda a turma. Além de exporem devem também divulgar na escola e convidar as famílias para que conheçam o resultado da pesquisa.

  • Comunicação sobre as pesquisas realizadas e os resultados.

Qualquer que seja a forma de socialização os alunos devem divulgar o que aprenderam com a pesquisa, isto pode ser feito oralmente, em forma de cartazes ou mesmo vídeos produzidos por eles.

  • Construção de um blog para divulgação do trabalho.

O Blog além de promover o intercâmbio virtual entre alunos da escola, socializando a pesquisa também possibilita o intercâmbio com alunos de outras escolas. Para isso você pode utilizar o recurso do Portal do Professor acessando: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/linksCursosMateriais.htmlcategoria=84 (acesso em 08/09/2012), depois, clicar em Produção de Textos Colaborativos usando a internet.

 

 

Blog  

Outra opção: http://www.criarumblog.com/pt/  (acesso em 26/08/2012)

É importante lembrar que esta culminância deve envolver a família e a escola, para isso, algumas atividades antecedem esta realização:

Planejamento

  • Como vamos socializar o que descobrimos
  • Onde será
  • Quando
  • Elaborar convites;
  • Divulgar no jornal da escola;
  • Confeccionar cartazes;

13ª Etapa: AVALIANDO O PROJETO

Professor, o Portfólio ou Dossiê do Projeto oferecerá um bom material para avaliação, mas é importante reservar um espaço para que os alunos possam conversar e avaliar, não só os resultados, mas o processo, assim você terá elementos para aprimorar seu próximo trabalho.

Eles poderão fazer por escrito:

 

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DA UFU

PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DISCENTE:

Cuidar de si, do colega e do nosso lugar A higiene na infância

AVALIAÇÃO

Eu aprendi que….

Eu achei mais interessante…

O que eu não gostei….


Fonte: Portal do Professor


Participe! Deixe um comentário sobre esta matéria.

Quer realizar um comentário?

*





RSS RSS (comentáos)